Projeto Interdiscilinar

  Projeto Interdisciplinar do Curso de Pedagogia - 2016.2


 Projeto Interdisciplinar do Curso de Pedagogia - 2016.1


 Projeto Interdisciplinar do Curso de Pedagogia - 2015.2


Projeto Interdisciplinar do Curso de Pedagogia - 2015.1
I semestre - Professora Sim tia Não
Para Freire, a prática de chamar a professora de tia esconde armadilha ideológica nada inocente. Para a professora, é uma forma de adocicar sua vida profissional; já as crianças correm o risco de confundir a distinção entre sua casa e a escola, entre um trabalho pedagógico competente, estimulante e solidário e as relações familiares, que são de outra natureza. 
II semestre - Uma professora quase maluquinha
Depois de estudar na capital, a jovem Cate, 18 anos, volta a sua cidadezinha no interior de Minas Gerais, para dar aulas na escola primária. Entusiasmada, livre e comunicativa, ela conquista os alunos no ato, mas seu comportamento de vanguarda não agrada às professoras conservadoras da década de 40.
As aulas da Professora Maluquinha são uma aventura feliz, uma contínua brincadeira. A cada dia ela traz ideias novas. Toda aula começa com uma frase diferente no quadro e um prêmio para quem a ler mais depressa. Depois, Cate inventa a máquina de ler: uma bobina de papel de embrulho de loja com uma manivela. Ela gira o rolo e as crianças leem os versos que surgem. De outra vez, leva a turma para assistir ao filme Cleópatra no cinema. E assim seus alunos conhecem a História universal, decoram tabuada com música e leem cada vez mais depressa.
Ao mesmo tempo em que descobrem o prazer de aprender, os amigos da escola também têm as primeiras aulas sobre amor, amizade e liberdade. E a professorinha não conquista só os alunos: os rapazes mais bonitos da cidade caem de amores por ela. O professor de Geografia Mário, o romântico Pedro Poeta, o boêmio Carlito e o galã Rodolfo Valentino se revezam nas tentativas de conquistar a moça.
Criada por Tia Cida e sobrinha do Monsenhor Aristides, Cate cresceu junto com o afilhado do tio, Beto, que se tornou padre e volta à cidade depois de ter estudado fora. Padre Beto é quem supervisiona a escola e repreende a moça a cada queixa das outras professoras. Os namoricos de Cate o deixam mordido de ciúme, mas ele não admite. Conta tudo ao Monsenhor, que tem a maior paciência com as maluquices de sua protegida.
No fim do ano, Cate propõe uma revolução: seus alunos não precisam fazer a prova final, porque ela garante que eles aprenderam muito além do que está nos livros didáticos. Mas sua maior ousadia ainda estava por vir, passar por cima de qualquer barreira em nome do amor.
III semestre -Jogo, brinquedo e brincadeira e a educação
O livro JOGO, BRINQUEDO, BRINCADEIRA e a educação mostra como o brincar surge ao longo da história da humanidade relacionado à criança e à educação, assumido diversos significados como recreação, excesso de energia, atividade inútil, expressão de qualidades espontâneas, recriação. Entretanto, psicólogos, antropólogos, sociólogos e linguistas contemporâneos criaram referenciais teóricos para explicitar o brincar como uma ação metafórica, que contribui para o desenvolvimento integral da criança e propicia a construção do conhecimento. Por tais razões, o brincar passa a fazer parte de programas de formação de professores. São tais dimensões que podem ser analisadas nesta obra.
IV semestre - Projeto Baú Lúdico
V semestre - Seminário de Estágio Supervisionado


Livros do Projeto Interdisciplinar do Curso de Pedagogia - 2014.2


Professora Sim tia Não
Sinopse:Para Freire, a prática de chamar a professora de tia esconde armadilha ideológica nada inocente. Para a professora, é uma forma de adocicar sua vida profissional; já as crianças correm o risco de confundir a distinção entre sua casa e a escola, entre um trabalho pedagógico competente, estimulante e solidário e as relações familiares, que são de outra natureza.
Se você finge que ensina eu finjo que aprendo
Sinopse: O livro, elaborado em forma de crônica, facilita a professores e alunos a compreensão e o debate de problemas relativos à educação. A escola brasileira, com seus progressos e retrocessos, com seus aspectos políticos, familiares, sociais, pedagógicos, etc., são estimulados pelo autor a serem postos em debate democrático, principalmente com alunos e educadores.
A escola que sempre sonhei sem imaginar que pudesse existir
Sinopse: Escola da Ponte: um único espaço partilhado por todos, sem separação por turmas, sem campainhas anunciando o fim de uma disciplina e o início de outra. A lição social: todos partilhados de uma mesmo mundo. Pequenos e grandes são companheiros numa mesma aventura. Todos se ajudam. Não há competição. Há cooperação. Ao ritmo da vida: os saberes da vida não seguem programas. São as crianças que estabelecem os mecanismos para lidar com aqueles que se recusam a obedecer às regras. Pois o espaço da escola tem de ser como o espaço do jogo: para ser divertido e fazer sentido, tem de ter regras. A vida social depende de que cada um abra mão da sua vontade, naquilo em que ela se choca com a vontade coletiva. E assim vão as crianças aprendendo as regras da convivência democrática, sem que elas constem de um programa...


Livros do Projeto Interdisciplinar do Curso de Pedagogia da Facemp 

 

    Sinopse:
Para Freire, a prática de chamar a professora de tia esconde armadilha ideológica nada inocente. Para a professora, é uma forma de adocicar sua vida profissional; já as crianças correm o risco de confundir a distinção entre sua casa e a escola, entre um trabalho pedagógico competente, estimulante e solidário e as relações familiares, que são de outra natureza. 
 



Esse livro é uma reflexão do autor sobre aquilo que ele acredita ser o principal assunto a ser pensado e discutido em educação: a relação entre a vida, a felicidade e a própria educação considerada na interação professor-aluno-disciplina.


 
Sinopse:
Pedagogia da Autonomia de Paulo Freire é um livro de poucas páginas, mas de uma densidade de idéias pouco vista em qualquer outra de suas obras. Este seu poder de síntese demonstra sua maturidade, lucidez e vontade de, com simplicidade, abordar algumas das questões fundamentais para a formação dos educadores(as), de forma objetiva.

APRESENTAÇÃO

A interdisciplinaridade é uma abordagem que conduz a uma ordenação específica do processo ensino-aprendizagem, que proporciona ao aluno uma aprendizagem simultânea dos saberes comuns a cada disciplina.
O trabalho Interdisciplinar apresenta-se como uma proposta que realiza a inter-relação das disciplinas do período acadêmico. (1º. ao 8º Semestre) e se configura como Projeto Intedisciplinar – PI que será realizado aos sábados através de encontros, que serão utilizados para orientação dos alunos em relação ao planejamento da ação interdisciplinar, constituição dos grupos de trabalho, planejamento das etapas do trabalho, pesquisa bibliográfica, forma de produção de registros, estratégias adequadas de apresentação e também de avaliação dos resultados.
O PI deverá ser acompanhado e orientado pelos professores do semestre, pois ele consiste no estudo de um tema, com desenvolvimento de ações propostas pelo grupo de professores do semestre, com a participação de todos os envolvidos no processo (professores e alunos).

CONCEPÇÃO DO PI DE PEDAGOGIA

A Faculdade de Ciências Empresariais – Facemp para garantir sua missão de: 
Contribuir para a formação integral do homem, possibilitando, através da postura ética, crítica, competência e patrimônio intelectual desenvolvidos, a sua atuação nos diversos segmentos do mercado, de forma crítica e determinante para o desenvolvimento da região na qual está inserido.(PDI 2013-2014),
adota como eixo estrutural da sua prática educativa as quatro aprendizagens fundamentais, recomendadas pelo relatório da UNESCO através da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI:
Aprender a conhecer” - caracterizado pela busca do domínio dos instrumentos do conhecimento com a finalidade precípua de descobrir, compreender e fazer ciência;
Aprender a fazer” - entendendo-se que, embora indissociável do “aprender a conhecer”, o “aprender a fazer” refere-se diretamente à formação profissional, na medida em que se trata de orientar o acadêmico a por em prática os seus conhecimentos, adaptando a educação à configuração do trabalho na sociedade atual;
Aprender a viver juntos” - sendo o homem um ser de relações, constitui-se num grande desafio para a educação, tendo em vista que trata de ajudar os alunos no processo de aprendizagem para a participação, a cooperação e, sobretudo, para a busca coletiva de soluções para os problemas contemporâneos. Isto implica no desenvolvimento de competências inter e intrapessoal;
Aprender a ser” - integra as três aprendizagens anteriores e caracteriza-se pela elaboração de pensamentos autônomos e críticos que contribuam na formulação própria de juízos de valor, formando assim um cidadão e profissional decidido e preparado para agir nas diferentes circunstâncias da vida. Abrange a relação do homem consigo mesmo, o reconhecimento dos seus limites e o controle de suas emoções, favorecendo, portanto, o autoconhecimento humano.
Para concretizar sua política de formação, tem como filosofia a: “Promoção de ensino de qualidade através da criação e desenvolvimento de atividades acadêmicas que considerem os conhecimentos, as habilidades e as atitudes essenciais à formação humana e profissional”.
Tomando como base essa filosofia, o curso de Pedagogia elabora o Projeto Pedagógico do Curso Projeto- PPC e Projeto Integrador – PI baseados em um conjunto de princípios que configuram sua identidade e expressam sua missão.


O PROJETO INTERDISCIPLINAR -PI

O Projeto Interdisciplinar da Faculdade de Ciências Empresariais – Facemp busca oportunizar aos alunos a vivência dos conteúdos ministrados em sala de aula através da produção intelectual e da elaboração de material teórico/prático, utilizado-as como fator de integração e complementaridade entre os diversos objetos de estudo das disciplinas cursadas em cada semestre, procurando resultar na sedimentação do saber. Outro objetivo pleiteado é o de possibilitar aos alunos exercitar a prática profissional, ainda como acadêmicos, interligada ao suporte teórico, assim como produzir conhecimento através da vivência do saber fazer, oferecendo aos mesmos a oportunidade de desenvolvimento de hábitos e processos de trabalho em equipe, onde os integrantes desempenham suas funções de forma colaborativa, valorizando a integração de vocações complementares, tais como: o gerenciamento de equipes, a gestão do tempo, o planejamento e a visão geral do processo produtivo grupal; constituindo-se este aspecto no saber ser.
O Projeto Interdisciplinarr acontecerá no curso de Licenciatura em Pedagogia da Facemp, do 1º ao 8º semestre, sendo que, em cada semestre subsequente busca-se a incorporação dos estudos realizados nos períodos anteriores na solução das questões propostas.
Nos dois semestres finais do curso, obedecendo a pré-requisitos próprios, o Projeto Interdisciplinar (P.I.) tomará forma de orientação do TCC – Trabalho de Conclusão de Curso com regulamentação própria.
Durante dois anos – 1º, 2º, 3º e 4º semestres, as pesquisas ocorrem objetivando a formação dos acadêmicos, pois nestes períodos os alunos estão ingressando na realidade acadêmica e precisam ser incentivados ao hábito da leitura, orientados em interpretações de textos e estimulados à realização de pesquisas.
A partir terceiro ano do curso – 5º e 6º semestres o enfoque do P.I. será para a relação entre teoria e prática.
Nos dois semestres finais do curso, obedecendo a pré-requisitos próprios, o Projeto Interdisciplinar (P.I.) tomará forma de orientação do TCC – Trabalho de Conclusão de Curso com regulamentação própria.




Nenhum comentário:

Postar um comentário